Na ultima semana uma notícia chocou a todos. Em vários jornais, na tv e na internet a noticia foi uma só:

Garoto morre após beber achocolatado contaminado

A empresa produtora do achocolatado teve que recolher o lote do produto suspeito e teve a venda do produto suspensa por 90 dias até que as análises do produto e de amostras retiradas do estômago e traqueia da criança fossem realizadas.

Achocolatado-saude-perigosFOTO01-041115

Hoje, (01/09) mas informações sobre o caso foram divulgadas pelos jornais.

Uma das notícias diz que o resultado das análises realizadas das amostras retiradas do estomago e traqueia da criança sairão amanhã e esclarecerão a causa da morte da criança.

E uma outra notícia chocante e revoltante sobre o caso é a de que 2 homens são suspeitos de colocar veneno no achocolatado que foi ingerido pela criança causando sua morte.

A noticia que saiu no site g1.com diz o seguinte:

Dois homens foram presos na manhã desta quinta-feira (1º) suspeitos de envolvimento na morte de uma criança de 2 anos na semana passada em Cuiabá. O menino morreu uma hora após ter tomado um achocolatado. A suspeita é que o produto foi envenenado, de acordo com a Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica). Segundo a família da vítima, a bebida foi dada por um vizinho.

A Polícia Civil afirma que Adones José Negri, de 61 anos, é suspeito de ter colocado no achocolatado um veneno para matar ratos. Deuel de Rezende Soares, de 27 anos, teria furtado a bebida de um mercado. Eles ainda vão prestar depoimento. A polícia não explicou qual é a relação dos suspeitos com a família da criança.

Ainda mais informações sobre o caso no site rdnews.com.br:

Adônis José Negri, 61 anos, foi preso nessa madrugada pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Deddica), suspeito de ter envenenado o achocolatado Itabezinho, que levou o menino R.C.S.S, de 2 anos, à morte.

O suspeito confessou ter colocado o veneno “Era Rato” na bebida, pois estava cansado do Deuel Rezende Soares, 27, que furtava alimentos de sua casa. Ele então teria preparado o veneno e injetado nas unidades para que o ladrão morresse ao consumir o produto. Os dois foram presos.

Segundo informações da Polícia Civil, Adônis teria envenenado o produto com a intenção de matar Deuel, vizinho do menino que morreu vítima do envenenamento. Deuel, no entanto, teria vendido à família do menino as cinco unidades de achocolatado que teria furtado da casa de Adônis. Todos moram na mesma rua no Parque Cuiabá, na Capital. Adônis era foragido da Justiça, já que tinha mandado de prisão em aberto por roubo.

achocolatado

Os resultados dos exames realizados na criança comprovarão as suspeitas de envenenamento.

Um absurdo ler uma notícia como essas que só trouxe graves consequências para todos os envolvidos.

Primeiro a criança que perdeu a vida devido a problemas entre vizinhos que não tinha nada a ver com sua família, que agora chora a sua perda.

Segundo a empresa produtora do achocolatado que teve seu nome e imagem manchados e sofreu todo tipo de suspeita em relação a segurança dos produtos que fornece. Perdendo a credibilidade perante todos os seus consumidores.

Que bom que esse caso está sendo esclarecido e a empresa poderá limpar sua imagem perante seus clientes.

Vamos agora aguardar os resultados dos exames e as medidas que serão tomadas pela ANVISA e pela polícia.

Segue os link das notícias mencionadas neste artigo:

http://www.rdnews.com.br/cidades/homem-confessa-ter-injetado-veneno-em-achocolatado-para-matar-ladrao/74990

http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2016/09/duas-sao-presas-suspeitas-na-morte-de-crianca-apos-beber-achocolatado.html

Deixe sua opinião sobre o assunto nos comentários abaixo.

Mayara Vale

 

 

Gostou do artigo? Vote abaixo! Sua opinião é muito importante.