Você sabia que a lucratividade do seu negócio de alimentação pode ser influenciada por aspectos que você nem imagina?

E você sabia que por trás das Boas Práticas existem muitas oportunidades de crescimento para o seu negócio?

(Leia mais sobre as oportunidades por trás das Boas Práticas no post Contaminação Cruzada x Competitividade no Mercado)

Dentre essas oportunidades, você já parou para pensar que a manutenção preventiva dos equipamentos e utensílios da cozinha é muito importante para a saúde financeira da sua empresa?

A manutenção preventiva de equipamentos e utensílios é um dos itens essenciais que a vigilância sanitária cobra nas inspeções com o objetivo de garantir a comercialização de alimentos seguros para os consumidores.

Segundo a RDC 216, de 15 de novembro de 2004, os equipamentos, móveis e utensílios que entram em contato com alimentos devem ser de materiais que não transmitam substâncias tóxicas, odores, nem sabores aos mesmos, conforme estabelecido em legislação específica.

Além disso, eles devem ser mantidos em adequado estado de conservação e ser resistentes à corrosão e a repetidas operações de limpeza e desinfecção.

Assim, é exigida a realização de manutenção programada e periódica dos equipamentos e utensílios e calibração dos instrumentos ou equipamentos de medição, mantendo registro dessas operações, para garantir as condições ideais de funcionamento destas ferramentas de trabalho tão importantes.

Todavia, não é apenas por isso que devemos nos preocupar em manter esses cuidados em dia!

Seguem abaixo 5 outros motivos, além da legislação e da segurança dos alimentos (é claro!), para você não deixar de fazer as manutenções periódicas no seu estabelecimento:

Redução de “gastos surpresa” com troca de peças ou dos próprios equipamentos

As manutenções programadas podem ajudar, e muito, na economia com gastos sem planejamento, os quais podem desequilibrar o fluxo de caixa de qualquer empresa.

Os registros das manutenções nos orientam em relação à durabilidade e necessidade de troca de maquinários e utensílios.

Dessa forma, fica mais fácil se programar para os gastos.

Além disso, a vida útil dos equipamentos pode ser maior se tudo for checado com frequência.

Muitas vezes, uma simples troca de peças pode adiar a troca do equipamento por inteiro por algum tempo.

A rotina do estabelecimento raramente é prejudicada

Já pensou se algum maquinário estragar em pleno horário de pico e a produção na cozinha precisar ser paralisada para manutenção justamente enquanto seu cliente espera, com fome, no salão?

No mínimo, a demora poderia ser um ponto negativo na experiência vivida pelo cliente no seu estabelecimento e a correria gerada pela situação poderia dificultar a produção padronizada, a qual seria a garantia de um prato com o mesmo sabor e qualidade de sempre.

Além disso, a entrada de ferramentas sujas no ambiente de manipulação de alimentos pode oferecer riscos de contaminação se for necessário consertar alguma coisa durante as etapas de preparo.

Este tipo de situação pode ser evitada se as manutenções forem feitas em horários programados, de forma que não prejudiquem o ritmo da cozinha. A organização é chave de tudo.

Seu estabelecimento fica mais bonito e mais atraente aos olhos do cliente

A estética do local pode ser diretamente afetada pela falta de programação dos reparos, visto que alguns detalhes podem passar despercebidos no dia a dia e a aparência “quebrada”, “descascada” ou “estragada” de maquinários, ambientes e outros materiais pode transmitir uma ideia de desleixo e descaso com o consumidor.

Prestar atenção nas torneiras estragadas dos banheiros e nas paredes descascadas, por exemplo, é muito importante e também faz parte das manutenções necessárias.

A qualidade dos alimentos é preservada

As manutenções fazem total diferença no controle de temperatura e, consequentemente, na segurança e no sabor dos alimentos.

Para garantir a qualidade, o controle de temperatura é essencial nos processos de qualquer serviço de alimentação e necessita de manutenção frequente.

Economia de energia elétrica

Um equipamento mal regulado ou com defeitos pode gerar um aumento significativo na conta de luz.

É imprescindível dar uma certa atenção ao consumo de energia, pois um aumento de valores repentino e sem motivos aparentes pode indicar necessidade de manutenção nos equipamentos.

Com essas dicas, seu negócio de alimentação tem tudo para aproveitar todos os benefícios das manutenções preventivas exigidas pela legislação.

Uma dica importante para fazer isso dar certo é fazer um cronograma de acordo com a rotina do estabelecimento e com os recursos financeiros disponíveis.

Um dos segredos para o sucesso de um serviço de alimentação é a organização financeira e dos processos.

E então? Você já elaborou o cronograma de manutenções preventivas?

Conte com um consultor de alimentos para te ajudar nessa tarefa!

Luiza Dutra

Você gostou deste artigo? Deixe seu voto abaixo!

4.9/5 - (7 votes)