As Boas Práticas  são procedimentos que precisam ser adotados por serviços de alimentação de qualquer natureza e industrias, para assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade destes com a legislação sanitária.

É uma forma de garantir a segurança do produto e a segurança alimentar do usuário  ou consumidor (José Benício Paes Chaves e outros autores).

Esta foi a definição mais simples que encontrei para descrever as Boas Práticas

As Boas Práticas são uma ferramenta de qualidade utilizada para que se possa ter um controle de todas as etapas do processo de fabricação e manipulação dos alimentos e isso abrange desde a produção da matéria prima, no campo por exemplo, até ele chegar nas mãos do consumidor pelas gôndolas dos supermercados ou em um prato nos restaurantes.

As Boas Práticas tem o objetivo de proteger a saúde da população, aperfeiçoar as ações de controle sanitário e proporcionar a melhoria das condições higiênico-sanitárias dos alimentos preparados.

As Boas Práticas abrangem todas as estruturas da industria ou serviços de alimentação, desde o layout, cada etapa do processo, utensílios e equipamentos, potabilidade da água utilizada, controle de pragas, manejo de resíduos e o que para mim é um dos aspectos mais importantes, higiene e a capacitação dos manipuladores de alimentos.

As Boas Práticas são uma exigência da ANVISA, Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, ou seja, é uma ferramenta obrigatória nos estabelecimentos produtores e manipuladores de alimentos e a sua não implantação pode resultar em advertências e até multas aplicadas pela ANVISA.

Algumas vantagens de implantação das Boas Práticas são

  • Menor desperdício: ao adquirir matéria-prima de fornecedores comprometidos com as Boas Práticas.
  • Pela conservação correta da matéria-prima e dos produtos preparados.
  • Economia no uso de produtos de limpeza.
  • Proteção à saúde da população.
  • Contribui para a obtenção do alvará sanitário ou documento equivalente junto à ANVISA local.
  • Facilidades na participação em licitações para compras de alimentos.
  • Cumprimento da legislação

Juntamente com as Boas Práticas também são exigidos os Procedimentos Operacionais Padronizados e o Manual de Boas Práticas, mas falaremos um pouco sobre eles nas próximas postagens.

Você como consultor alimentar tem um papel muito importante dentro das industrias e serviços de alimentação, que é o de implantar as Boas Práticas nestes estabelecimentos de forma que todas as suas operações sejam realizadas com o objetivo de reduzir falhas no processo que possam comprometer a qualidade e a segurança dos alimentos.

Esta implantação deve ser realizada a partir da identificação das não conformidades que o local apresenta e desta forma corrigindo juntamente com a equipe de manipuladores e proprietários os pontos que devem ser melhorados.

A capacitação dos manipuladores e líderes também é essencial para as falhas sejam corrigidas definitivamente, sem chances de voltarem a se repetir na sua ausência.

Ainda existe muito a fazer para que todos os estabelecimentos que manipulação ou produzem alimentos estejam adequados de acordo com as exigências da fiscalização sanitária, esta é sua missão consultor alimentar.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre este assunto deixe seu comentário abaixo
Mayara Vale
Você gostou deste artigo? Deixe seu voto abaixo!
Boas Práticas de Manipulação de Alimentos
4.3 (86.67%) 6 votes