Ouvi de um dono de Estabelecimento em um de nossos treinamentos: Mas porque as Boas Práticas são tão importantes? Já fazemos isso há anos, porque nunca nos ensinaram isso?

E você, sabe me dizer por que as Boas Práticas são importantes?

Você sabe convencer um dono de estabelecimento o quanto as Boas Práticas são importantes para o estabelecimento dele e para seus consumidores?

Boas Práticas

Algumas vezes nós estamos tão focados na ideia de que os serviços de alimentação só contratarão um consultor se a vigilância sanitária cobrar do seu estabelecimento adequações, que nos esquecemos de que cabe a nós o papel de fazê-los entender que as Boas Práticas na Manipulação de Alimentos vão muito além de um cumprimento da legislação, ela trará inúmeras vantagens para a manipulação dos alimentos, para a imagem do estabelecimento, para controle de custos e para a segurança alimentar dos clientes do local.

Quais vantagens são essas?

A elaboração de alimentos com qualidade assegurada é um grande desafio para os serviços de alimentação.

Têm sido utilizadas diversas medidas para se atingir objetivos referentes à qualidade e a oferta de alimentos seguros.

O Alimento Seguro é o alimento que ao ser consumido não oferece nenhum risco para a saúde e o bem estar do consumidor.

Ao se utilizar medidas preventivas de tudo que possa colocar em risco a saúde do consumidor está se tendo em vista a redução máxima de falhas no processo definindo assim um perfil global de qualidade para o alimento preparado.

A adoção a este programa é uma das importantes ferramentas para o alcance de níveis adequados de qualidade e segurança alimentar.

As Boas Práticas são procedimentos que precisam ser adotados por serviços de alimentação de qualquer natureza e indústrias de alimentos, para assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade destes com a legislação sanitária.

É uma forma de garantir a segurança do produto e a segurança alimentar do usuário ou consumidor (José Benício Paes Chaves e outros autores).

Você conhece os diferentes tipos de serviços de alimentação e sabe quais os principais pontos que precisam de sua atenção em cada um deles?  clique aqui e acesse nosso conteúdo exclusivo.

Esta foi a definição mais simples que encontrei para descrever as Boas Práticas:

Ela é uma ferramenta de qualidade utilizada para que se possa ter um controle de todas as etapas do processo de manipulação dos alimentos e isso abrange desde a produção da matéria prima, no campo, por exemplo, até ele chegar às mãos do consumidor pelas gôndolas dos supermercados ou em um prato nos restaurantes.

Boas Práticas de Manipulação de Alimentos

Ela tem o objetivo de proteger a saúde da população, aperfeiçoar as ações de controle sanitário e proporcionar a melhoria das condições higiênico-sanitárias dos alimentos preparados, tudo isso para evitar surtos alimentares.

Abrangendo todas as estruturas da indústria ou serviços de alimentação, desde o layout, cada etapa do processo, utensílios e equipamentos, potabilidade da água utilizada, controle de pragas, manejo de resíduos e o que para mim é um dos aspectos mais importantes, higiene e a capacitação dos manipuladores de alimentos.

Além de ser uma exigência da ANVISA, Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, ou seja, é uma ferramenta obrigatória nos estabelecimentos produtores e manipuladores de alimentos e a sua não implantação pode resultar em advertências e até multas aplicadas pela ANVISA.

Realmente a vigilância faz várias exigências, e algumas delas estão em um artigo muito interessante que escrevi e você pode ler clicando aqui

A Elaboração do Manual e POPs, Capacitação dos Manipuladores, contribuem para que as Boas Práticas estejam documentadas e sejam ensinadas para aqueles que realmente farão uso delas e tornarão elas uma realidade no dia a dia do estabelecimento: os manipuladores.

Algumas vantagens de implantação das Boas Práticas são:

  • Menor desperdício: ao adquirir matéria-prima de fornecedores comprometidos com as Boas Práticas.
  • Pela conservação correta da matéria-prima e dos produtos preparados.
  • Economia no uso de produtos de limpeza.
  • Proteção à saúde da população.
  • Contribui para a obtenção do alvará sanitário ou documento equivalente junto à ANVISA local.
  • Facilidades na participação em licitações para compras de alimentos.

Saber todos estes conceitos das Boas Práticas auxiliará o consultor em sua abordagem ao cliente, que precisa saber que além de estar cumprindo com a legislação, estará investindo em melhorias para as operações realizadas em seu estabelecimento, além de dar uma nova imagem ao seu negócio e obter redução de custos em seus processos.

Boas Práticas

Consultor, quanto mais vantagens você oferecer ao seu futuro cliente em relação aos seus serviços, mais interesse você despertará para o fechamento de contrato.

A falta de fiscalização realmente faz com que donos de estabelecimentos não se preocupem com adequações, até ele conhecer você, os serviços que você oferece e todos os resultados positivos que sua atuação trará para o local, tenho certeza que ele mudará de ideia.

Confie em você, em seu potencial e no poder das mudanças que seus serviços trarão para qualquer estabelecimento!!

[ms_promo_box style=”boxed” border_color=”#f58634″ border_width=”3″ border_position=”left” background_color=”#f5f5f5″ button_color=”” button_link=”” button_icon=”” button_text=”” button_text_color=”#ffffff” class=”” id=””] Leia Também:  Manipuladores de Alimentos: Qual o seu papel?[/ms_promo_box]

Se você gostou dessa postagem deixe seu COMENTÁRIO abaixo, me fale um pouco de suas experiências e COMPARTILHE com quem possa estar precisando deste conteúdo também.

Mayara Vale

Gostou do artigo? Vote abaixo!

Sua opinião é muito importante.

Por que as boas práticas são importantes?
5 (100%) 4 votes